SEO – Principais Fatores para o ranking no google – Parte I

Este artigo é um guia para iniciantes desenvolverem White Hat SEO eficaz. Você sabe o que é SEO? Você sabia também que o Google usa aproximadamente cerca de 200 fatores para classificação de site/ blogs em seu algoritmo?

Search Engine Optimisation (SEO) é um processo técnico, analítico e criativo para melhorar a visibilidade de um site nos motores de busca. Sua função principal é trazer mais visitas a um local que converta em vendas.

Acreditamos que o compartilhamento de conhecimento é um fator importante para gerar novos conhecimentos. Há empresas que fecham essa lista no cofre, mas nós queremos compartilhar este conteúdo valioso com você porque pensamos que vem através de nós exatamente esse comportamento como profissionais em nosso campo.

As dicas de SEO que você vai ler nesta página irá ajudá-lo a criar um site bem-sucedido SEO amigável você mesmo. Abaixo mostraremos todos, sendo que alguns são provados, outros passíveis de controversas e alguns outros pura especulação nerds.

Este post em forma de tutorial é baseado no site backlinko, caso queira ver o original basta ir ao link. Mas eles estão todos aqui.

 

Fatores de Domínio

  1. Idade do domínio

Alguns dos pressupostos em torno da idade de domínio do site incluem:

  • Um site bem estabelecido tem um domínio mais velho, portanto mais confiável
  • Os spammers registram e soltam domínios rapidamente, o que significa que usam frequentemente novos domínios para disseminar spam, e, portanto, novos domínios são menos confiáveis.

Enquanto muitos consultores de SEO e webmasters sentem que a idade do domínio é um fator poderoso de classificação, existem algumas opiniões diferentes e algumas das crenças que são mantidas em relação à idade de domínio. A diferença entre um domínio com 6 meses de idade com outro de 1 ano não é realmente tão grande. Em outras palavras, Google faz uso da idade de domínio, mas não é muito importante.

  1. Palavra-chave aparece no domínio

Se você tentar segmentar o mercado local ou algo parecido, então você pode usar um domínio específico do país (tais como: .br, .net.br, etc) vai ajudar a conseguir melhores classificações para esse local em particular.

Entretanto, não dá mais o impulso que costumava, mas ter a palavra-chave no domínio ainda age como um sinal de relevância. Afinal, as palavras-chave aparecem em um nome de domínio em negrito.

  1. Palavra-chave como primeira palavra no domínio

Um domínio que começa com a sua palavra-chave de destino tem uma vantagem sobre os blogs que não têm a palavra-chave no domínio, no meio ou no final.

  1. Tempo de expiração de registro do domínio

Domínios valiosos são muitas vezes pagos por vários anos de antecedência, enquanto domínios duvidosos raramente são usados ​​por mais de um ano. Portanto, a data em que um domínio expira no futuro pode ser usada como um fator na previsão da legitimidade de um domínio.

  1. Palavra-chave no nome do subdomínio

O painel de 2011 de Moz concordou que uma palavra-chave que aparece no subdomínio pode impulsionar rankings.

  1. Domínio Exato para Busca

Um Domínio Exato para Busca (DEB) é um nome de domínio que corresponde precisamente a uma consulta de pesquisa que provavelmente irá direcionar o tráfego para seu site. Por exemplo, se você registrar o seu site: (comprarjeansbarato.com.br)

E sendo a consulta da pesquisa “comprar jeans barato”, então você pode assumir que este é um atalho para o topo de uma página de resultados de busca (SERP).

DEBs ainda pode dar-lhe uma vantagem, claro seu site for de qualidade.

  1. Whois públicos x privados

Whois privados podem ser um sinal de algo a esconder. Ainda é uma questão altamente debatida se os motores de busca como o Google usam informações Whois ao classificar um site. Mesmo se você tornar sua informação Whois privada, o Google sendo um registrador ICANN credenciado, eles podem acessar sua informação Whois. Entretanto, prefira Whois públicos mesmo.

  1. Penalização do Proprietário Whois

Se o Google identifica uma pessoa em particular como um “spammer” faz sentido que eles queiram examinar outros sites pertencentes a essa pessoa.

  1. Extensão do país

Ter uma extensão do país (.br) ajuda a classificação do site para este país em particular, mas limita a capacidade do site de classificar globalmente.

 

SEO – Níveis de Fatores da página

 

  1. Palavra-chave na Tag do título

A tag do título “<title>” é o segundo segmento mais importante da sua página web (claro, além do conteúdo da página), envia um forte sinal de SEO. O Google normalmente exibe os primeiros 50 a 60 caracteres de uma tag de título. Se você mantiver seus títulos abaixo de 60 caracteres você pode esperar cerca de 90% de seus títulos serão exibidos corretamente.

Por que as tags de título são importantes? Tags são fatores importantes em ajudar os motores de busca entender sobre o que é a sua página. As tags são usadas em três locais-chave: (I) páginas de resultados de mecanismos de busca (SERPs), (II) navegadores da Web e (III) redes sociais.

  1. Título começando com palavra-chave

Títulos que começam com uma palavra-chave tendem a posicionar melhor do que títulos com a palavra-chave no final.

De acordo com testes de Moz e experiências , palavras-chave mais perto do início de sua tag de título pode ter mais impacto nos rankings de pesquisa. Além disso, a pesquisa de experiência dos usuários mostram que as pessoas podem escanear apenas as duas primeiras palavras de uma notícia.

  1. Palavra-chave na tag da descrição

Outro pequeno sinal de relevância. Não é especialmente importante agora, mas ainda faz a diferença.

  1. Palavra-chave aparece na tag H1

Tag H1 é um segundo indicador que envia outro sinal de relevância para o Google, servindo como uma descrição do conteúdo de páginas. Apesar de uma discussão em curso sobre a sua importância, ainda é uma boa prática incluir a palavra-chave em uma única tag H1 da página.

  1. Palavra-chave frequentemente usada no post

Ter uma palavra-chave aparecendo mais do que qualquer outra é um provável sinal de relevância.

Não estamos recomendando que você atole seus blogs e artigos com palavras-chaves como no início dos anos 2000. No entanto, ainda é importante para o Google que você tenha palavras-chave em seu artigo.

  1. Tamanho de seu Conteúdo

É verdade que o Google tende a gostar de postagens com mais de 1.000 palavras, e para alguns tópicos, isso é razoável. No entanto, seu objetivo no marketing de conteúdo é criar a quantidade certa de conteúdo especificamente para o seu público. Não continue adicionando conteúdo para aumentar os resultados. Você perderá seu público – e sua confiança.

Em 2012, o SERPIQ fez uma análise dos dez melhores resultados para algumas palavras-chave no Google. A partir dos dados, concluiu que o comprimento médio de conteúdo para esses resultados era pelo menos 2.000 palavras. Moz fizeram uma análise similar do topo conteúdo em seu site. Depois de estudar mais de 3.800 postagens de blog, concluiu que o melhor desempenho mensagens tinha um comprimento de mais de 1.500 palavras.

Outro estudo por Moz dentro do SEO descobriu que há uma forte correlação entre o comprimento do conteúdo e o número de backlinks fica.

Chega a um ponto onde podemos dizer que mais curto do que 1500 palavras não vai lhe dar muito tráfego de busca e mais de 2500 palavras podem perder o interesse do público.

Você deve usar esses fatores como:

  1. marcadores e listas numeradas
  2. frases de parágrafos curtos 2-3
  3.  usam imagens e vídeos
  4.  usar rubricas e sub-rubricas
  1. Densidade de palavra-chave

Apesar de não ser tão importante dentro do SEO quanto era no início dos anos 2000, a densidade de palavras-chave ainda é algo que o Google usa para determinar o tema de uma página web. Mas vale a pena lembrar de escrever seus artigos e posts para seres humanos e não para robôs.

  1. Palavras-chave de indexação semântica latente no conteúdo (LSI)

O LSI é a abreviatura do termo Latent Semantic Indexing que ajudam os motores de busca a extrair significado de palavras com mais de um significado (Apple, a empresa de computadores versus a fruta). A presença /ausência de LSI provavelmente também atua como um sinal de qualidade de conteúdo.

  1. Palavras-chave do LSI no título e descrição Tags

Como no conteúdo da página da Web, as palavras-chave LSI nas meta-tags da página provavelmente ajudam o Google a discernir entre sinônimos . Pode também agir como um sinal de relevância.

  1. Velocidade de Carregamento da página

Tanto o Google como Bing usam a velocidade de carregamento da página como um fator de ranqueamento. Faça o teste de velocidade em seu site: pingdom, GT Metrix ou Google Pagespeed Insights.

  1. Conteúdo Duplicado

Conteúdo idêntico no mesmo site (mesmo que ligeiramente modificado) pode influenciar negativamente. Enfim, todos os fatores podem influenciar seus rankings de forma positiva. Ter conteúdo semelhante/copiados em várias páginas do seu blog pode realmente influenciar seus rankings. Evite a duplicação de conteúdo, escreva conteúdo original para cada página.

  1. Rel = Canonical

Quando usado corretamente, o uso desta tag pode impedir o Google de considerar páginas de conteúdo duplicado.

  1. Velocidade de carregamento de páginas via Chrome

O Google também pode usar os dados do usuário do Google Chrome para obter um melhor controle do tempo de carregamento de uma página, pois isso leva em conta a velocidade do servidor, o uso do CDN e outros sinais de velocidade de site não relacionados ao HTML.

  1. Otimização de imagem

Não é apenas o texto que podem ser otimizados em uma página, mas outras mídias também. As imagens na página enviam aos motores de busca importantes sinais de relevância através de seu nome de arquivo, texto alternativo, título, descrição e legenda. Se você usa WordPress  exitem ótimos plugins para otimizar as fotos.

  1. Atualização de conteúdos

Algoritmo do Google prefere conteúdo atualizado recentemente para o SEO. Isso não significa que você tem que editar suas páginas o tempo todo. Acredito que para páginas comerciais, tais como descrições de produto o Google reconhece o fato de que eles não são sensíveis ao tempo como cobertura de eventos recentes em posts do blog.

Destacando a importância desse fator, o Google mostra a data da última atualização de uma página para determinadas páginas:

SEO - Atualização de conteúdos

  1. Magnitude de atualizações de conteúdo

Nas pesquisas do Google, o significado das atualizações de página e de conteúdo é geralmente visto como um fator de “frescor” e isso significa que, ao Adicionar ou removendo seções inteiras é uma atualização mais significativa do que mudar a ordem de algumas palavras. Blogar é tudo sobre como você popularizar seu site, mas manter seu blog tem um fator importante chamado magnitude de atualizações de conteúdo.

  1. Atualizações históricas Atualizações da página

O proprietário do site deve ser superativo para fornecer informações precisas e ricas para os leitores. Quantas vezes a sua página foi atualizada ao longo do tempo? Diariamente, semanalmente, a cada 5 anos? Frequência de atualizações também desempenha um papel na “frescura”.

  1. Palavras-chave no primeiro parágrafo

Ter uma palavra-chave aparecendo nas primeiras 100 palavras do conteúdo ou no primeiro paragrafo de uma página parece ser um sinal significativo de relevância para o posicionamento em SEO.

  1. Palavra-chave em H2, H3 Tags

Ter sua palavra-chave aparecendo nos subtítulos no formato H2 ou H3 pode ser outro sinal de relevância fraco.

  1. Ordem da Palavra-chave

Aqui está outro fator que enfatiza a importância da pesquisa de palavras-chave (que merece sua própria discussão). A ordem de sua palavra-chave importa e, enquanto o seu conteúdo complementar com frases relacionadas ajuda, essas palavras relacionadas não são um substituto para a palavra-chave núcleo.Uma correspondência exata da palavra-chave de geralmente classificará melhor do que a mesma palavra-chave frase em uma ordem diferente. Isso significa que se você otimizar uma página para “como devo ganhar dinheiro na internet”, você precisa continuar usando sua palavra-chave nessa ordem.

  1. Qualidade nos links de saída

Muitos especialistas em SEO acham que inserir links para sites de autoridade ajuda a enviar sinais de confiança ao Google.

  1. Link de saída do Tema

Os motores de busca podem usar os índices das páginas que você linka como um sinal da relevância. Por exemplo, se você tiver uma página sobre carros e inseri links para páginas relacionadas a filmes, pode dizer ao Google que sua página é sobre filme e não de automóvel.

  1. Gramática e ortografia

Gramática e ortografia adequada é um sinal de qualidade em seu blog/site.

  1. Conteúdo sindicalizado

O que é isso? É a distribuição de conteúdo e o processo de republicar seu conteúdo em sites de terceiros. A maior vantagem que a sindicação de conteúdo detém sobre a postagem de convidados é que a distribuição de conteúdo é escalável. Essencialmente, basta escrever um post e publicá-lo em seu blog. Então, você pega o post do blog e republicá-lo em vários outros blogs.

O conteúdo da página é original? Se ele é copiado de uma página indexada, ele não irá classificar tão bem como o original ou acabar em seu índice suplementar .

  1. Conteúdo Complementar Útil

Enquanto seu conteúdo principal determina, em grande parte, a avaliação de qualidade de uma página, conteúdo complementar também desempenha um papel significativo. Google incentiva seus avaliadores procurar conteúdo complementar útil ao determinar a qualidade de uma página.

Características que ajudam o usuário a encontrar o que eles querem são consideradas conteúdo complementar, de acordo com o Google. Tal conteúdo deve apoiar seu conteúdo principal e fornecer valor adicional ao visitante, contribuir para uma melhor experiência ao usuário e incentivar uma maior exploração do site.

Uma maneira fácil de adicionar algum conteúdo complementar de alta qualidade para o seu site é através da ligação a seus próprios artigos. Se você tiver um blog, inclua uma seção de artigos relacionados com links para outros artigos no seu site.

  1. Número de links de saída

O que são links de saída? São ligações em seu Website que apontam aos domínios externos, mas a pergunta é, ligações boas ajudam no SEO? Esta é uma pergunta muito comum. Minha resposta para isso é um SIM, links de saída são muito bons para SEO e, em certa medida, terá um impacto positivo sobre a autoridade do seu blog e raking.

  1. Multimídias

Imagens, vídeos e outros elementos multimídia podem atuar como um sinal de qualidade de conteúdo, sempre é bom adicionar estes conteúdos dentro do seu texto.

  1. Número de Links Internos

O número de links internos indica sua importância em relação a outras páginas do site.

  1. Qualidade dos Links Internos

O número de links internos a uma página indica sua importância em relação a outras páginas no site.

  1. Linksquebrados

Ter muitos links quebrados em um site pode ser um sinal de um site abandonado. O Google Rater Guidelines usa links quebrados como um fator para avaliar a qualidade de uma homepage.

  1. Nível de leitura:

Não há dúvida de que o Google estima o nível de leitura das páginas da web. Na verdade, o Google costumava dar essas estatísticas:

Mas o que eles fazem com essa informação é para debate. Alguns dizem que um nível básico de leitura irá ajudá-lo a classificar melhor, porque ele vai apelar para as massas.

  1. Links de afiliados

Ligações de afiliados, provavelmente, não vão alterar seus rankings. Mas se você tiver muitos, o algoritmo do Google pode prestar mais atenção a outros sinais de qualidade para se certificar de que você não é um “site de afiliados finos”.

  1. Erros HTML/validação do W3C

Muitos erros de HTML ou codificação desleixada podem ser um sinal de um site de baixa qualidade . Embora controverso, muitos em SEO acham que W3C validação é um sinal de qualidade fraca.

  1. Autoridade de Domínio

Se o site tem alta autoridade de domínio, então suas subpáginas são a classificação com autoridade elevada também no motor de busca Google. O mesmo acontece ao contrário, se o domínio tiver baixa autoridade irá classificar bem abaixo no motor de busca.

  1. PageRank de Página

Alguns gurus acreditam que este fator em particular tenha perdido seu peso nos últimos anos. Não são perfeitamente correlacionados, mas as páginas PageRank mais elevado geralmente classificar melhor do que páginas de baixa PageRank.

  1. Tamanho da URL

URLs excessivamente longas podem prejudicar a visibilidade da pesquisa.

  1. Caminho da URL

Uma página mais próxima da página inicial pode obter um ligeiro aumento de autoridade.

  1. Editores Humanos

Embora editores humanos não sejam um fator confirmado, o Google apresentou uma patente afirmando que os editores humanos ainda podem influenciar a página de resultados do Search Engine (SERPs).

  1. Categorias de páginas

A categoria na qual a sua página aparece é um sinal de relevância. Uma página que faz parte de uma categoria estreitamente relacionada deve obter um aumento de relevância em comparação a uma página que está arquivada dentro uma categoria não relacionada ou menos relacionada.

  1. WordPress Tags

Tags são um sinal específico de relevância.

“A única maneira que melhora seu SEO é relacionando uma parte de índice a outra, e mais especificamente um grupo de bornes a se”

  1. Palavra-chave na URL

Outro fator importante no sinal de relevância.

  1. URL String

As categorias na URL são lidas pelo Google e podem fornecer um sinal temático para qual assunto se trata.

  1. Referências e fontes

Citar referências e fontes pode ser um sinal de qualidade. As diretrizes de qualidade do Google afirmam que os revisores devem ficar atentos às fontes ao examinar determinadas páginas: “Este é um tópico em que o conhecimento especializado e/ou as fontes autorizadas são importantes …”.

  1. Bullets e Listas Numeradas

Bullets e listas numeradas ajudam a quebrar seu conteúdo para os leitores, tornando-os mais amigáveis. O Google provavelmente concorda e pode preferir conteúdo com marcadores e números.

  1. Prioridade de página no Sitemap

Caso seu site não possua sitemap é bom providenciar. A prioridade que uma página é dada através do arquivo sitemap.xml pode influenciar a classificação.

  1. Muitos Links de saída

Evitar inserir muitos links de saída, algumas páginas/posts têm em exagero, provocando uma distração do conteúdo principal.

  1. Quantidade de outras palavras-chave ranqueadas

Se a página classifica para várias outras palavras-chave pode dar ao Google um sinal interno de qualidade.

  1. Idade da Página

Embora o Google prefira conteúdo novo, uma página mais antiga que é atualizada regularmente pode superar uma página mais recente.

  1. Layout amigável

Significa que seu site se adapta a todos os tamanhos de tela e dimensões. Google afirmou que o design responsivo é sua configuração móvel preferida, e este tipo de layout amigável também pode reduzir a sua taxa de rejeição.

  1. Domíniosestacionados

Uma atualização do Google em dezembro de 2011 diminuiu a visibilidade de pesquisa de domínios estacionados.

  1. Conteúdo Útil

Quando você fornece conteúdo útil, os visitantes tendem ficar mais tempo em seu site para consumir as informações e, portanto, aumenta o tempo de permanência.

Veja agora: SEO – Principais Fatores para o ranking no Google – Parte II

Compartilhe

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz

Mostrar
Ocultar