Arquitetura e Urbanismo EAD – Tudo sobre Curso de Graduação

Você já pensou em fazer uma faculdade de Arquitetura e Urbanismo EAD? Essa opção é cada vez mais procurada por quem deseja se tornar um profissional da área.

Mas, vale a pena investir nessa modalidade de ensino? Quais as vantagens e desvantagens de estudar no ensino à distância (EAD)? Como é o mercado de trabalho para os arquitetos formados?

Neste texto, vamos responder essas e outras perguntas sobre o curso de Arquitetura e Urbanismo EAD. Se você tem interesse nessa área, acompanhe!

Sobre a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo EAD

A graduação em Arquitetura bacharelado EAD é oferecido por diversas instituições de ensino superior brasileiras.

Essas seguem as diretrizes do Ministério da Educação (MEC) para garantir a qualidade e o reconhecimento do diploma.

A graduação EAD em arquitetura tem a vantagem de oferecer flexibilidade de horários para os estudantes. Pois, eles podem assistir às aulas online quando e onde quiserem, desde que cumpram as atividades e avaliações propostas.

Além disso, o curso EAD costuma ter um valor de mensalidade mais acessível do que o presencial, o que pode facilitar o acesso à educação superior.

No entanto, é importante ressaltar que o EAD em arquitetura não é totalmente a distância.

Isso porque há algumas atividades práticas da formação que exige a presença dos alunos em laboratórios, oficinas e estágios supervisionados.

Essas atividades são realizadas em polos de apoio presencial, que devem ser escolhidos pelos estudantes no momento da matrícula.

Curso de Arquitetura EAD Vale a Pena?

Essa é uma pergunta que muitos candidatos fazem antes de optar por uma faculdade de Arquitetura EAD.

A resposta é, depende! Pois há vários fatores envolvidos, como o perfil do aluno, os objetivos profissionais, a disponibilidade de tempo e recursos financeiros, entre outros.

De modo geral, o curso de Arquitetura EAD vale a pena para quem tem interesse em aprender sobre projetos arquitetônicos e urbanísticos. No entanto, não pode ou não quer frequentar uma faculdade presencial.

O curso superior EAD permite que o aluno estude com mais autonomia e flexibilidade, adaptando os horários de estudo à sua rotina pessoal e profissional.

Além disso, a graduação EAD pode se tornar uma boa opção para quem busca uma formação reconhecida pelo MEC e pelo mercado de trabalho.

Entretanto, não dispõe de muitos recursos financeiros para investir em uma faculdade presencial.

O curso EAD costuma ter um valor de mensalidade mais baixo em relação a presencial, além de economizar com deslocamentos, alimentação e materiais didáticos.

Por outro lado, o curso de Arquitetura EAD também exige alguns requisitos dos alunos, como disciplina, organização, dedicação e comprometimento com os estudos.

O aluno deve ter acesso à internet e a um computador para acompanhar as aulas online e realizar as atividades propostas.

Além disso, o aluno deve estar disposto a participar das atividades presenciais obrigatórias, que são essenciais para o desenvolvimento das habilidades práticas da profissão.

Portanto, você tem que colocar tudo isso na balança e ver se vale a pena fazer um curso de arquitetura online.

O que Estuda em Arquitetura e Urbanismo?

A graduação EAD em Arquitetura tem uma grade curricular bastante diversificada, que abrange disciplinas teóricas e práticas das áreas de humanas, exatas e artes.

O objetivo é formar profissionais capazes de planejar, projetar, construir e gerenciar espaços internos e externos. Isso, considerando aspectos estéticos, funcionais, técnicos, ambientais, sociais e culturais.

Entre algumas disciplinas que compõem o curso de Arquitetura e Urbanismo:

  • Desenho e projeto Arquitetônico, História e teoria da Arquitetura;
  • Projeto Urbanístico, Paisagismo, Topografia, Geometria Descritiva;
  • Matemática, Física, Resistência dos Materiais, Estruturas;
  • Instalações Prediais, Conforto Ambiental, Legislação e Ética Profissional;
  • Computação Gráfica, Maquetes;
  • Estágio Supervisionado;
  • Trabalho de Conclusão de Curso.

Para Quem Tem Dúvida: Quem Faz Arquitetura é o que?

Quem faz Arquitetura é chamado de arquiteto ou arquiteta. Este profissional projeta e coordena a construção ou reforma de edificações como casas, prédios, escolas, hospitais, igrejas, museus, etc.

O arquiteto também é responsável por projetar e organizar espaços urbanos, como ruas, praças, parques, bairros, cidades, etc.

Dessa forma, o profissional pode atuar em diversas etapas de um projeto, desde a concepção da ideia até a execução da obra.

Ele deve levar em conta as necessidades e os desejos dos clientes, os aspectos técnicos e legais da construção. Assim como os recursos disponíveis, o impacto ambiental e social do projeto, entre outros fatores.

Leia também:

Quais as Áreas de Atuação do Arquiteto?

O arquiteto pode atuar em diversas áreas do mercado de trabalho, tanto no setor público quanto no privado.

Confira algumas das possibilidades de atuação:

Escritórios de Arquitetura e Urbanismo: onde o profissional pode desenvolver projetos para clientes particulares ou públicos, em diferentes escalas e tipologias.

Construtoras e Incorporadoras: poderá coordenar equipes de engenheiros, técnicos e operários na execução de obras. Além de participar do planejamento e da gestão dos empreendimentos.

Órgãos Públicos: atua na elaboração e na fiscalização de projetos urbanísticos, habitacionais, culturais, educacionais, ambientais, etc. Além de contribuir para a formulação e a implementação de políticas públicas relacionadas à Arquitetura e Urbanismo.

Instituições de Ensino e Pesquisa: poderá lecionar em cursos de graduação ou pós-graduação em Arquitetura ou áreas afins. Ou desenvolver pesquisas acadêmicas aplicadas sobre temas relevantes para a profissão.

Consultorias e Assessorias: pode prestar serviços especializados para clientes diversos, como empresas, organizações sociais, órgãos públicos, etc.

Tem Muita Matemática na Arquitetura EAD?

A resposta é sim, tem matemática no curso, porém não precisa ter medo dela. A matemática que se estuda no curso tem foco na aplicação prática na área da Arquitetura, ou seja, não é uma matemática abstrata.

Desse modo, a matemática em geral tem bastante importância para o arquiteto.

Pois, ele precisa dominar cálculo, geometria, trigonometria e álgebra para projetar edificações e espaços urbanos com segurança, funcionalidade e harmonia.

A matemática também ajuda o arquiteto a dimensionar estruturas, instalações prediais.

Duração do Curso, Quanto Tempo Leva para se Formar?

O curso de Arquitetura e Urbanismo EAD tem a mesma duração de uma formação presencial: cinco anos.

Nesse período, o aluno precisa cumprir uma carga horária mínima, divididas entre disciplinas teóricas e práticas, estágios supervisionados e trabalho de conclusão de curso (TCC).

As disciplinas práticas são realizadas em laboratórios ou polos presenciais da instituição de ensino em períodos agendados com antecedência.

Dessa forma, o aluno tem acesso a equipamentos e materiais específicos da área de arquitetura.

O estágio supervisionado, obrigatório, são realizados em empresas ou órgãos públicos que atuam na área de arquitetura e urbanismo.

O aluno deve cumprir uma carga horária mínima de 300 horas, sob a orientação de um professor e de um profissional da área.

O Trabalho de Conclusão do Curso (TCC), geralmente, o aluno faz em seu último período acadêmico, sobre um tema relacionado à arquitetura e urbanismo.

Quantos Pontos Precisa Para Passar em Arquitetura no Enem?

Umas das formais mais utilizadas para ingressar no curso de Arquitetura e Urbanismo EAD é através do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Nesse caso, o aluno deve ter participado do Enem em algum dos últimos três anos e ter obtido uma nota mínima exigida pela instituição de ensino.

A nota mínima varia conforme a instituição, o polo e o número de vagas disponíveis.

Em geral, quanto mais concorrido for o curso, maior a nota necessária para entrar na faculdade.

Por exemplo, em 2022, o curso de Arquitetura teve uma média em torno de 720  pontos em sua nota de corte, para passa através Sisu 2022.

  • Maior nota: 799 pontos;
  • Nota de corte mais baixa: 660 pontos.

Mercado de Trabalho

Há muitas oportunidades para os profissionais formados nesse curso, que podem atuar em diversos segmentos da sociedade.

O mercado de trabalho para o arquiteto é bastante diversificado e dinâmico, exigindo dos profissionais criatividade, espírito empreendedor e atualização constante.

Para se destacar nessa área, é importante ter uma boa formação acadêmica, que ofereça conhecimentos teóricos e práticos sobre as diversas dimensões da Arquitetura.

Além disso, é fundamental ter um portfólio que mostre seus trabalhos e projetos realizados, bem como participar de eventos, cursos e concursos que ampliem sua rede de contatos e sua visibilidade no mercado.

Para ingressar no mercado de trabalho, o arquiteto deve ter um diploma de graduação em arquitetura e urbanismo reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). E estar registrado no Conselho de Arquitetura e Urbanismo.

Além disso, é importante que o profissional se mantenha atualizado sobre as tendências, as normas técnicas e as legislações vigentes na sua área de atuação.

Quem Estuda Arquitetura Pode Trabalhar em Quê?

Quem se forma nessa área pode trabalhar como arquiteto autônomo, abrindo seu próprio escritório ou atendendo clientes particulares.

Também pode trabalhar como funcionário ou colaborador de empresas de construção civil, incorporação imobiliária, engenharia, design, paisagismo, consultoria ou órgãos públicos.

Além disso, pode atuar como professor ou pesquisador em instituições de ensino ou pesquisa.

O arquiteto projeta, planeja, constrói e reforma espaços internos e externos. Levando em conta aspectos estéticos, funcionais, ambientais, culturais e sociais.

Ele pode atuar em diversas áreas, como:

Arquitetura residencial: projetar casas, apartamentos, condomínios e outros tipos de moradias;

– Comercial: projetar lojas, escritórios, shoppings, hotéis e outros espaços voltados para o comércio e serviços;

– Institucional: projetar escolas, hospitais, museus, igrejas e outros espaços públicos ou privados de uso coletivo;

– Industrial: projetar fábricas, galpões, armazéns e outros espaços destinados à produção ou armazenamento de bens;

– Urbanismo: planejar o desenvolvimento das cidades, considerando aspectos como mobilidade, infraestrutura, paisagismo, sustentabilidade e qualidade de vida dos habitantes;

– Paisagismo: projetar jardins, parques, praças e outros espaços verdes, harmonizando a vegetação com os elementos construídos;

– Design de interiores: projetar a decoração e a disposição dos móveis e objetos nos ambientes internos, criando soluções estéticas e funcionais;

– Restauração: recuperar e preservar edifícios históricos ou de valor cultural, respeitando suas características originais;

Qual é o Salário de um Arquiteto?

Como vimos no tópico anterior, o salário médio nacional dos arquitetos gira em média de R$ 6.322,00. No entanto, esse valor pode ser maior ou menor dependendo algumas variáveis.

Veja a seguir alguns exemplos de salários:

  • São Paulo: R$ 6.833,00
  • Rio de Janeiro: R$ 6.500,00
  • Minas Gerais: R$ 5.833,00
  • Paraná: R$ 5.500,00
  • Bahia: R$ 4.500,00

Esses dados também foram baseados no site Salário.com.br e referem-se ao ano de 2021.

Qual área da Arquitetura que ganha mais?

O salário de um arquiteto pode variar bastante de acordo com a área de atuação, o tipo de contrato, a experiência profissional, a região do país e o porte da empresa.

Segundo o site Salário.com.br, que utiliza dados oficiais do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), a média salarial nacional dos arquitetos gira em torno de R$ 6.322,00 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Entre as áreas que pagam mais aos arquitetos:

  • Arquitetura
    • Industrial: R$ 8.340,00
    • Comercial: R$ 7.600,00
    • Institucional: R$ 7.500,00
  • Urbanismo: R$ 7.000,00
  • Paisagismo: R$ 6.750,00

Lembramos que esses valores podem variar conforme os fatores citados anteriormente. Além disso, os arquitetos podem aumentar seus ganhos realizando projetos paralelos ou prestando consultoria.

Quais as melhores faculdades de Arquitetura e Urbanismo?

O MEC utiliza dois indicadores principais para avaliar os cursos de graduação: o Conceito Enade e o Conceito Preliminar de Curso (CPC). Ambos possuem nota que varia de 1 a 5, sendo 5 o melhor resultado.

Conforme o MEC, calcula-se o CPC a partir de uma média ponderada de alguns indicadores. Desse modo, o Conceito Enade tem peso 35%, o IDD tem peso 15%, o corpo docente tem peso 30% e os demais fatores têm peso 20%.

De acordo com os dados do e-MEC, sistema de informações do MEC sobre as instituições de ensino superior.

Os cursos de Arquitetura que tiveram nota 5 (excelente) no CPC na última avaliação, realizada em 2019, os seguintes:

Instituição – IESNotas
Universidade Federal de Santa Maria – UFSMCPC: 5 ENADE: 4
Universidade La Salle – UNILASALLECPC: 5 ENADE: 4
Centro Universitário de Várzea Grande – UNIVAGCPC: 5 ENADE: 4
Faculdade Martha Falcão Wyden –  FMF WydenCPC: 5 ENADE: 4
Centro Universitário Facvest –  UNIFACVESTCPC: 5 ENADE: 4
Faculdade de Engenharia e Inovação Técnico Profissi – FEITEPCPC: 5 ENADE: 5

Fonte: Sistema e-Mec

Portanto, esses foram apenas alguns exemplos dos cursos bem avaliados pelo MEC. Para consultar a lista completa, você pode acessar o site do e-MEC e fazer uma busca por curso ou instituição.

Além dessas, há outras faculdades que obtiveram nota 4 (muito bom) no CPC e que também se destacam pela qualidade do curso de Arquitetura e Urbanismo.

Lembre-se também que existem outros fatores que podem influenciar sua escolha, como a grade curricular, metodologia, custo-benefício, localização e a reputação da faculdade no mercado.

Considerações Finais

O curso de Arquitetura e Urbanismo EAD surge como uma opção cada vez mais procurada por quem deseja se tornar um profissional nessa área.

A graduação online oferece vantagens, como flexibilidade de horários e mensalidades mais acessíveis em relação ao curso presencial. Porém, vale ressaltar que a graduação não é totalmente a distância, exigindo atividades práticas em polos presenciais.

Para quem tem interesse na área, mas não pode frequentar uma faculdade presencial, o curso EAD pode se torna uma escolha viável, permitindo estudar com autonomia e adaptando os horários às necessidades pessoais e profissionais.

O aluno deve, no entanto, ser disciplinado, organizado e estar disposto a participar das atividades presenciais obrigatórias, essenciais para o desenvolvimento das habilidades práticas da profissão.

O mercado de trabalho para arquitetos é amplo e diversificado, com oportunidades em escritórios, construtoras, órgãos públicos, instituições de ensino e consultorias.

Em resumo, o curso de Arquitetura e Urbanismo EAD pode ser uma excelente escolha para quem busca flexibilidade, economia e uma formação reconhecida e qualificada na área.

No entanto, o sucesso nessa modalidade de ensino requer dedicação, comprometimento e disposição para enfrentar desafios práticos e teóricos da profissão.

SMarCa

Website: GuiaDeCursosOnline

Silvio Smarca é o fundador do GuiadeCursosOnline, um site de educação que procura os melhores cursos on-line sobre qualquer assunto. Alunos de todo Brasil poderão usá-lo para melhorar suas habilidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *